Director: Gilberto Eduardo, Director-adjunto: Naiene Cauchy

JOGABET

DESAFIA PEDRO FERNANDES:Inhambane deve saber vender o seu nome

Gilberto Guibunda

– A província de Inhambane entra no mapa das mais ricas em termos de potencialidades, sendo, por exemplo, o turismo a sua bandeira. Como é que acompanha o desenvolvimento da província e que caminho é que deve seguir?

Nós acreditamos muito no futuro de Inhambane, tem potencialidades enormes. Pode ser uma das províncias mais ricas do país, não só pelo gás, mas mais pelo turismo. Acredito eu que se a população, o governo provincial e os privados souberem abraçar a oportunidade estaremos a trazer mais-valia a todos os níveis para a província, com as visitas de turistas nacionais, apostar muito na divulgação de Inhambane como um destino turístico internacional, eu acho que isso é muito importante. Inhambane deve se fazer presente nas feiras turísticas internacionais, deve saber vender o seu nome, deve se dar a conhecer e, obviamente, deve ter instalações hoteleiras que correspondam àquilo que os turistas procuram.

– Conclua…

Não digo só de cinco estrelas, mas falo também de turismo rural,. Os turistas europeus estão muito à busca disto, do turismo rural para saber como é que as pessoas localmente vivem nesses locais, etc. Penso que é de extrema importância que se foque nesses aspectos e se trabalhe incansavelmente para responder aquilo que são os anseios dos turistas, europeus e africanos.

Comentários