Director: Gilberto Eduardo, Director-adjunto: Naiene Cauchy

JOGABET

Mucodoene sem rede eléctrica: não há curso nocturno e comércio é debilitado

Nketiah das Neves

Um dos pressupostos nos discursos actuais é que a energia eléctrica deve chegar a todos, o que não é o caso de Mucodoene. A electrificação, embora se tenha iniciado o projecto há bastante tempo, ainda é uma miragem nesta paragem. Essencial vector de desenvolvimento, sem energia eléctrica o posto Administrativo apresenta um desenvolvimento lento,  embora o seu histórico, que sempre foi ponto de referência no âmbito de trocas comerciais, dado a forte produção de agricultura de sequeiro que se praticava.

Sem corrente eléctrica todo o sector comercial está debilitado, condicionando o nível de vida das próprias comunidades e do desenvolvimento da própria sede do posto administrativo. Fora dos pequenos serviços do Estado existentes e da Missão Católica Santa Maria de Mucodoene que dispõem de alternativas de corrente eléctrica, tudo o resto, sobretudo residências, está às escuras. Disto também resulta a falta do ensino secundário no curso nocturo.

Paralelamente a outros serviços, como saúde, o posto de saúde quase depende do hospital distrital, sobretudo em situações complicadas. Sem ambulância, o posto socorre-se de Morrumbene para transferir pacientes mais graves deste ponto para hospitais especializados.

Comentários