Director: Gilberto Eduardo, Director-adjunto: Naiene Cauchy

JOGABET

Cerca de 300 mil casas de oito distritos de Inhambane serão abrangidos no âmbito da PIDOM

Nketiah das Neves

Arrancou em Inhambane, a campanha 2021 de Pulverização Intradomiciliária contra a malária e a província espera abranger cerca de 300 mil casas de oitos distritos seleccionados para este ano.

Reagindo ao lançamento desta campanha, o médico chefe provincial, João Muchanga, explicou que a malária continua a ser a principal causa da mortalidade na província, exercendo, por isso, um impacto negativo na população da província.

– A malária é a principal causa da morbilidade e da mortalidade, particularmente em crianças menores de cinco anos e nas mulheres grávidas. É a causa mais comum de procura de cuidados médicos nas consultas externas e de internamento nas unidades sanitárias. A malária é também um problema de desenvolvimento, pois, interfere na produtividade, sobretudo nas comunidades rurais que têm na agricultura a principal fonte de rendimento e é a principal causa de absentismo escolar. Em suma, a malária tem um grande impacto na população da província de Inhambane, aduziu o médico, referindo depois que uma das recomendações para a prevenção da doença é o controlo.

– As estratégias de intervenção recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o controlo da malária incluem a sua prevenção. Por isso que, em cumprimento desta recomendação é lançada hoje [segunda-feira], no distrito de Homoíne, a campanha de pulverização intradomiciliária, ciclo 2021, sob o lema “Estabeleça o limite na luta contra a malária. Colabore com a equipa da PIDOM e proteja a sua família da malária”.  

Para a presente campanha, oito distritos da província serão abrangidos o que se espera que sejam alcançadas aproximadamente trezentas mil casas.

– Serão abrangidos oito distritos, nomeadamente, Homoíne, Maxixe, Morrumbene, Massinga, cidade de Inhambane, Zavala, Inharrime e Panda, sendo os três últimos os de expansão para o ciclo 2021. Nesta campanha, nos oito distritos, serão envolvidos seiscentos cinquentas e seis rociadores e prevê-se pulverizar duzentas e oitenta e duas mil e duzentas e sessenta e cinco casas e proteger setecentas e sessenta e duas mil e trezentos e setenta e quatro pessoas, salientou João Muchanga, lembrando que a PIDOM na província de Inhambane teve início em 2019, nos distritos da cidade de Inhambane e Maxixe e no ciclo 2020 expandiu para os distritos de Homoíne, Morrumbene e Massinga.

O médico termina a sua intervenção apelando à população dos distritos indicados a colaborarem com os profissionais de modo que a campanha decorra dentro da normalidade.

– Dada a importância social desta actividade, o nosso apelo incide na necessidade de consciencialização dos líderes comunitários e de todas as forças vivas da sociedade na sensibilização da população a aderir ao processo através da facilitação de acesso aos domicílios. Apelamos da responsabilidade individual e colectiva de nos unirmos em torno dum único objectivo, que é ver Moçambique livre da malária. Pretendemos agradecer a todos os parceiros de cooperação, em particular a Fundação Godbye Malária, pelo apoio incondicional que tem dado a província no combate da malária” vincou.

Comentários