Director: Gilberto Eduardo, Director-adjunto: Naiene Cauchy

JOGABET

Prontos para mais uma batalha!

Fechou-se um ciclo e abriu-se outro. O ano passado (2021) foi atípico. À semelhança do anterior, a pandemia da Covid-19 deixou o mundo, em geral, e o país, em particular, em sentido.Não sendo uma ilha, a província de Inhambane ressentiu-se dessa mortífera pandemia. Mais uma vez, os moçambicanos mostraram a sua obstinação e resiliência perante a esta pandemia e às outras adversidades.

Nem tudo correu mal. A província de Inhambane assistiu ao nascimento de mais um filho: “INHAMBANENSE”. Retratar a província nas suas diversas áreas e potencialidades, debater ideias e, acima de tudo, trazer novos paradigmas e conceitos no dever de informar, são algumas tarefas a que o “INHAMBANENSE” se propôs a fazer.

Em sete edições o nosso jornal calcorreou a província, reportando realizações, contando estórias de superação, assim como desafios que Inhambane tem pela frente, nas diversas áreas, com enfoque para a educação e saúde. E porque a nossa missão não nos deixa relaxados, na presente edição abrimos para mais um ciclo. Esperamos, por isso, que o caro leitor seja fielmente o nosso companheiro, tal como o fez no ano passado.

Nesta edição, não fugimos à regra. O sector da educação, que no presente ano lectivo contará com mais 14 novas escolas, mereceu destaque, não só pelo facto de estar a registar um crescimento no que diz respeito às salas de aula, mas também pelo abnegado esforço com vista à melhoria da qualidade de ensino.

O sector da saúde também mereceu destaque nesta edição. A província de Inhambane já conta com um Laboratório de Saúde Pública, facto que constitui um ganho para esta parcela do país, que antes recorria ao laboratório do Instituto Nacional de Saúde (INS) para enviar amostras, processo que levava seu tempo.

Para melhorar o processo de recolha ao nível dos distritos, a província vai, a partir deste mês, recorrer a drones para o transporte das amostras. Com a entrada em funcionamento desses dispositivos, o processo de recolha e disponibilização dos resultados passa a ser célere.

Em entrevista ao “INHAMBANENSE”, Yassin Amugy escalpeliza a sua visão em relação ao sector do turismo na província, no país e traça perspectivas daquilo que deve ser o turismo, ainda que esteja ciente de que os desafios são enormes.

O edil de Vilankulo, William Tunzine, em entrevista ao nosso Jornal, mostra caminhos para a modernização da autarquia, o que para ele passa pela melhoria de alguns serviços, desde logo uma estratégia de urbanização eficaz, abastecimento de água aos munícipes, bem como a electrificação dos bairros.

Tunzine faz projecções daquilo que deverá ser o Campeonato Africano de Futebol de Praia, cuja fase final terá lugar na Cidade de Vilankulo. A cultura e o desporto merecem, aqui, o devido destaque. A equipa sénior feminina de basquetebol, Eagles da Maxixe vai representar a província no campeonato nacional da modalidade. A província deve, por isso, abraçar-se numa só causa.

É com estas e outras matérias que nos apresentamos ao público, naquela que é a primeira edição do ano. E porque sozinhos não somos fortes, manifestamos, mais uma vez, o desejo de caminharmos convosco durante o ano 2022. Cientes também de que não somos perfeitos, manifestamos abertura para receber as sugestões e críticas do caro leitor, pois assim poderemos crescer.

Contamos convosco!

Comentários