Director: Gilberto Eduardo, Director-adjunto: Naiene Cauchy

JOGABET

Governantes e líderes religiosos destacam a importância da igreja no dia da inauguração da 1ª Diocese Anglicana em Inhambane

Redacção

A Secretária do Estado e o Governador da província, Ludmila Maguni e Daniel Chapo, respectivamente, juntaram-se domingo último, na Cidade da Maxixe,  aos fieis da igreja anglicana na cerimónia de inauguração da Primeira Diocese desta congregação religiosa que em Moçambique este ano de 2021 conta com 129 anos de existência. Um momento ímpar que Ludmila Maguni, aproveitou para destacar o papel da igreja na educação da sociedade. Segundo a governante, este acontecimento vem carregado de um simbolismo vital para o crescimento e descentralização da igreja com muita história no país, em especial para a província de Inhambane. A representante aliou o evento ao momento social que o país atravessa chamando a igreja a intervir dentro daquilo que é a sua inclinação social.

–“A igreja deve continuar com o seu compromisso de transformação das estruturas injustas da sociedade, mitigando todas as espécies de violência e buscar a paz efectiva e reconciliação. A sociedade actual está cheia de desafios cujo o sucesso só pode ser alcançado com base no trabalho conjunto entre todos os extratos sociais, em particular a Igreja. O papel fundamental da igreja deve ser o de encontrar soluções conjuntas para a situação que se vive em Cabo Delgado, a proteção contra a COVID-19, os desastres naturais, os suicídios e homicídios, que estão a crescer de forma alarmante na província” disse refutando e condenando  a ideia deixadas pelas congregações que “usam a palavra de Deus para ludibriar a população indefesa com promessas de milagres a troco de bens materiais conseguidos com muito esforço”.

Dirigindo-se aos fiéis da igreja, Daniel Chapo, vincou a necessidade do trabalho conjunto para o reforço da unidade e preservação da paz, sementes importantes para o desenvolvimento socioeconómico do país. O Chefe do Conselho Executivo provincial alertou à vigilância de todos de movimentos estranhos lembrando que os actos terroristas de Cabo Delgado continuam a ceifar vidas no país mesmo perante resistência das nossas forças armadas.

O Bispo da Diocese dos Libombos, Dom Carlos Matsinhe, referiu que a inauguração da Diocesse, demonstra o crescimento da Igreja, e com a autonomia que passou a ganhar, a mesma vai estar mais próxima dos fiéis, bem como, ganhar mais dinamismo, tendo em conta que, terá o seu próprio Bispo e a sua própria administração.

Comentários