Director: Gilberto Eduardo, Director-adjunto: Naiene Cauchy

JOGABET

Cidade costeira arquitectada por William Tunzine

Gilberto Guibunda

– O notável desenvolvimento económico que Vilakulo regista pesou para a sua elevação à categoria de cidade. Que tipo de cidade pretende iniciar para Vilankulo?

– Desde a altura que tomámos posse em 2019 que temos vindo a sonhar. Queremos criar uma eco-cidade costeira. Sabemos que Vilankulo é banhado por uma baía e a nossa ideia é criar esta cidade costeira, ou seja, uma smart city onde tudo converge e se completa. Estamos a falar da própria urbanização até à arrecadação de receitas…e da própria segurança. Queremos que seja tudo complementado através duma smart city, é o sonho que nos comanda. Portanto, queremos uma cidade com condições para prevenção e redução significativa de poluição marítima, capaz de gerir de forma sustentável os seus recursos e o ecossistema marinho, como também de conservar toda a zona costeira que possuímos. Acima de tudo, queremos também que haja uma transferência de conhecimento científico e transferência de qualquer outra área. Por exemplo, área marítima. Queremos também uma cidade apostada ou virada para pequenos negócios, pequenos agricultores capazes de produzirem, sobretudo na horticultura para alimentarem as nossas instâncias turísticas e alguns postos de agro-processamento para conservação desses produtos.

Comentários