Director: Gilberto Eduardo, Director-adjunto: Naiene Cauchy

JOGABET

Vinca Shaquile: Há muito talento em Inhambane

– Pelo salto dado na carreira, Shaquile é hoje uma referência para a maioria dos jovens do teu bairro em Inhambane ou, quiçá, da província no geral, também com sonho de se tornar num jogador profissional ou representar um clube grande dimensão. Que tipo de conversa tem tido com os jovens de Inhambane no seu tempo de defeso ou pelas várias plataformas?  

– Tive amigos que tentei puxá-los para Maputo, mas também não temos a mesma sorte. Tenho outros por cá que tento olhar por eles, incentivando a tentar porque é possível. Eu acho que o incentivo tem que ser para a vida e não só virado para o futebol, porque o futebol pode não dar certo e em outra área correr tudo bem.

– Esta seria uma forma de mensagem a deixar para os jovens de Inhambane?

De certa forma sim. Na verdade, existe muito talento na província de Inhambane. Muitos bons jovens, mas às vezes noto que há falta de oportunidades e encaminhamento. Acho que é possível chegar ao Ferroviário de Maputo ou onde quiserem, mas tendo em conta a nossa realidade, é possível também ter uma vida melhor fora do futebol. Tentar outra profissão, ou seja, qualquer outra coisa melhor que seja benéfica e que traga um novo Homem. Futebol chega a ser alegria porque é sonho de toda a criança. Eu sou de opinião que em todas as profissões, se existe um foco e acredita-se nele, é possível vencer.

Comentários