Director: Gilberto Eduardo, Director-adjunto: Naiene Cauchy

JOGABET

Eagles da Maxixe reforça-se no Ferroviário De Maputo para atacar o quinto lugar definido

Redacção

A equipa da Eagles da Maxixe joga esta segunda-feira diante da New Vision de Pemba, no jogo inaugural da Liga Sasol em basquetebol feminino. A representante da província de Inhambane que foi ao Ferroviário de Maputo reforçar-se com uma base, Nelly Ambross, 20 anos, e a poste, Juaneta Mazivila, 20 anos, pretende iniciar a competição da melhor forma perante um adversário teoricamente do mesmo campeonato. Laudelino Chauque, 44 anos, técnico da formação da Cidade da Maxixe, analisa as possibilidades do grupo A onde, deixando o Ferroviário de Maputo e A Politécnica, deverá discutir nesta fase de grupos os dois últimos lugares com a turma de Cabo Delgado.

–“O sorteio, de certa maneira foi para nós pai e não padrasto, porque temos uma equipa do nosso campeonato. Nós não competíamos há algum tempo a nível da província de Inhambane e acreditamos que teremos um campeonato equilibrado” analisou o treinador com objectivos já definidos.

DOIS REFORÇOS VINDOS

DO FERROVIÁRIO DE MAPUTO

– “O nosso objectivo é terminar a Liga Sasol  em quinto lugar para evitarmos  os “play-offs” de acesso à próxima Liga. Acredito que estão criadas as condições para tal visto que a equipa está motivada. Vamos ver, para nós é jogo a jogo. Em relação aos reforços que vêm do Ferroviário de Maputo, juntaram-se hoje ao grupo e pela qualidade técnica que elas demonstraram, serão importantes na nossa estrutura. São jogadores extremamente fortes na posição 1 e 2, a Nelly, e Janet, na posição 5 e 4. Esta última vai poder ajudar em baixo da tabela considerando que em Inhambane temos défice de jogadoras com altura e peso. Já nos sentimentos um pouco aliviados e prontos para a luta” considerou Laudelino ciente de que é preciso vencer o adversário de amanhã.

INICIAR COM UMA VITÓRIA

E UMA DEDICATÓRIA ESPECIAL

– “Já tinha prometido que o primeiro jogo é para fazer história sem saber qual é era a equipa que nos ia calhar. Parece que fomos beneficiados. Vamos jogar e acredito que vamos sair com os dois pontos que serão importantes para a moral da equipa e criar confiança. Esta é uma grande montra para as minhas atletas mostrarem o que valem e vão provavelmente despertar simpatias com outros clubes de grandes dimensões. São atletas que vêm de jogos escolares, vão poder realizar o seu primeiro campeonato nacional e precisam ainda trabalhar muito” disse não se esquecendo de deixar uma mensagem de apreço ao apoio recebido de algumas entidades.

– “Estamos aqui para representar a província de Inhambane com dignidade. Quero agradecer ao Governador da Província e ao Presidente do Município da Cidade da Maxixe e ao empresariado que directa ou indirectamente nos apoiaram para que conseguíssemos participar deste grande evento” expressou.

Comentários